CascadiaPHP 2024

Buffer de Saída

O buffer de saída é o buffer (armazenamento temporário) da saída antes de ela ser descarregada (enviada e descartada) para o navegador (em um contexto da web) ou para o shell (na linha de comando). Enquanto o buffer de saída estiver ativo, nenhuma saída será enviada do script; em vez disso, a saída será armazenada em um buffer interno.

Buffer Afetando o PHP

O PHP depende da infraestrutura de software/hardware subjacente ao descarregar a saída. O buffer implementado por consoles na linha de comando (por exemplo, buffer de linha) ou servidores web e navegador em um contexto web (por exemplo, totalmente bufferizado) afeta quando a saída é exibida para o usuário final. Alguns desses efeitos podem ser eliminados ajustando as configurações do servidor e/ou alinhando os tamanhos dos buffers das diversas camadas.

Controle de Buffer de Saída no PHP

O PHP fornece um buffer de saída em nível de usuário totalmente armazenado em buffer com funções para iniciar, manipular e desligar o buffer (a maioria das funções ob_*) e duas funções para descarregar os buffers subjacentes do sistema (flush() e ob_implicit_flush()). Algumas dessas funcionalidades podem ser definidas e/ou configuradas usando também as configurações apropriadas do php.ini.

Casos de Uso

O buffer de saída geralmente é útil em situações em que a saída armazenada em buffer é modificada ou inspecionada ou é usada mais de uma vez em uma solicitação; ou quando a descarga controlada da saída é desejada. Os casos de uso específicos incluem:

  • Armazenar em cache o resultado de scripts com uso intensivo de tempo/computação, por exemplo, gerando páginas HTML estáticas.
  • Reutilizar a saída gerada exibindo-a, salvando-a em um arquivo e/ou enviando-a por e-mail.
  • Liberar o cabeçalho de uma página HTML separada do corpo permite que os navegadores carreguem recursos externos enquanto o script executa processos potencialmente mais demorados (por exemplo, acesso a banco de dados e arquivos, conexão de rede externa). Isto só é útil se o código de status HTTP não puder ser alterado após o envio dos cabeçalhos.
  • Extrair informações de funções que de outra forma produziriam saída (por exemplo, phpinfo()).
  • Controlar a saída de código de terceiros modificando/usando partes (por exemplo, extraindo dados, substituindo palavras/frases, adicionando tags HTML ausentes) ou descartando-o inteiramente sob certas condições (por exemplo, erros).
  • Preenchendo certas funcionalidades indisponíveis do servidor web (por exemplo, compactação ou codificação de saída)

add a note

User Contributed Notes

There are no user contributed notes for this page.
To Top